Manutenção Preventiva e Corretiva

Revisão de Férias

Manutenção Preventiva e CorretivaManutenção Preventiva e CorretivaA cada ano, o anuncio das férias escolares traz á mídia uma série de campanhas referentes à responsabilidade no trânsito. Além de não dirigir alcoolizado, outra grande preocupação dos orgãos de transito e rodovias é a revisão dos carros para a viagem. Revisar os principais componentes do veículo é de extrema importância para que os motoristas não sejam pegos por nenhuma surpresa durante o percurso, o que pode acabar sendo fatal.

Luiz Henrique esteves Ferreira, sócio proprietário da Caramurucar, oficina mecânica, afirma que não é só a revisão do veículo que é fundamental para uma viagem segura e tranquila devemos ter o bom senso de observar algumas situações básicas como clima, distância, condições das rodovias e autonomia do carro, para não correr riscos de ficar sem combustível. Aí então poderemos verificar as condições gerais do veículo, sua saúde por dentro e por fora.

Ele explica que a revisão começa com uma simples vistoria visual no carro, em que devem ser verificadas as condições de lataria pintura e pneus, procurando também por trincos e rachaduras nos vidros, faróis e outras partes mais delicadas. A partir daí, de acordo com Ferreira, a vistoria deve ser feita preferêncialmente por um mecânico capacitado a identifiar os problemas do carro.

O veículo devidamente instlado num elevador automotivo, permite um fácil acesso a todas as áreas. Com o motor em funcionamento pode se escutar o ritmo de suas engrenagens, o que por si só já produz subsidios para o profissional iniciar sua avaliação, afirma o proprietário. Confira as dicas dele sobrre alguns itens que devem ser verificados e que componentes devem ser avaliados em cada um deles.

No motor: Observam-se as condições e níveis dos fluidos, tais como óleo, fluido de freio, líquido do sistema de arrefecimento, óleo da direção hidráulica(quando disponível), os filtros de óleo, ar, combustível e cabine (também quando disponível). Vida útil e estado geral das correias, inspeção visual na bateria e teste de carga.

Na parte inferior do veículo: Verifica-se a situação da suspensão de maneira geral, tais como folgas nas juntas, braços, coxins, bandejas, amortecedores, além de possíveis vazamentos de fluído.

Na parte interna: Iluminação do painel, luzes de advertência, alavancas de comando de seta, limpador de parabrisa e pressão do pedal de embreagem, buzina, extintor de incêndio e condições do estepe.

Na parte externa: Sinalização, faróis, palhetas do limpador de parabrisas e pneus.

Estas revisões segundo Ferreira, devem durar pelo menos meia hora para serem bem feitas, e, após seu término, o proprietário do veículo receberá o diagnóstico sobre que partes precisam ser trocadas ou reparadas, ou se, pelo contrário, o carro está em boas condições para viajar. E completa afirmando que as vistorias devem ser periódicas, pois a revisão preventiva, além de ser fundametal, é muito menos dispendiosa do que a revisão reparativa.

(Texto produzido para revista Dicas Auto, Bradesco seguros, com a consultoria técnica do Sr. Luiz Henrique Esteves Ferreira, proprietario da Caramurucar.)

Compartilhe